Dia #133 Cinquenta peças é pouco ou é muito?

Fui entrevistada pelo site Consumo Social, um projeto da Fundação Via Varejo e Catraca Livre que trabalha conteúdos sobre educação financeira e consumo consciente. É bem bacana, vale a pena acompanhar!

Confira a entrevista completa aqui

Quando me perguntaram o que eu aprendi com o blog, pensei em um milhão de coisas, porque desde julho muita água rolou por aqui e muitas pessoas incríveis cruzaram o meu caminho.

Frequentemente recebo contatos de pessoas que se identificam com a proposta e também procuram maneiras de melhorar a sua relação com o consumo. Esta é a melhor parte, pois me permite crescer junto com essas pessoas e a troca de experiências é sempre rica. São nessas situações onde eu mais aprendo.

Mas também aparece uma polêmica, vez ou outra, sobre o número de peças que eu escolhi para viver. Tem gente que acha muito, tem gente que acha pouco. A verdade é que não importa muito o número de peças, desde que ela represente uma redução real.

Em resumo, é sobre isso que este blog fala. Queremos descobrir como reduzir nossas coisas e tornar o nosso processo de compra mais consciente. Para mim, ficar com 50 peças significou uma redução de 80% no meu guarda-roupa. Ninguém pode dizer que não é uma mudança significativa.

Tenho amigos que vivem muito bem, obrigada, com 20 peças ou nem isso. Mas também há os que acumulam cada vez mais coisas e a decisão de ficar com 100 peças já seria um grande passo. Não se apeguem ao número. Pensem no que podem fazer para simplificar e melhorar suas vidas, de modo geral. É aí que a mágica começa 🙂


Veja outros looks com as peças usadas hoje!
camiseta Star Wars
jaqueta de couro
calça jeans 

Aviso: estarei offline por uma semana. Voltaremos à nossa programação normal no dia 10 de dezembro ❤

Dia #99 May the force be with you

Desde que saiu o trailer do novo Star Wars – que causou tanto amor nas pessoas de bem e tanta revolta nas pessoas do mal – tô louca pra sair na rua com minha camiseta do filme. Procurei por tudo e não encontrava, talvez eu a tivesse perdido em alguma viagem ou foi pra sacola de doação por engano ou quem sabe se autodestruiu de vergonha depois de saber que algumas pessoas não aceitam protagonistas negro e mulher em seu filme.

Já estava me dando por vencida quando pensei no que eu faria caso perca ou estrague uma das peças. Troco por outra? Igual? Pode ser diferente? Fico com 49? Enquanto refletia sobre a questão, acabei encontrando a camiseta escondida atrás do cesto de roupas sujas. Mas a dúvida continua. Ainda não defini bem essa regra. Aceito sugestões.

A camiseta Star Wars é uma das minhas preferidas e seria insubstituível, já que foi presente de uma amiga querida. Adoro vestir personagens que eu gosto. Nada mais pessoal, não é? Um dia, estava com uma camiseta Los Pollos Hermanos (do meu irmão) e sentia os olhares de cumplicidade dos fãs de Breaking Bad na rua. Pra quem também curte camisetas com personagens, coloquei pra vender uma do Poderoso Chefão e uma da Audrey na minha lojinha no Enjoei. Aliás, atualizei a loja com um montão de coisa legal. Vai lá ver!

IMG_5510-2

IMG_5511-2

IMG_5512-2

IMG_5509-2
P.S. Faz de conta que é um sabre de luz 😉

Veja outros looks com as peças usadas hoje!
saia envelope preta
camiseta Star Wars

Dia #71 Como evitar as “compras emocionais”

Como eu já falei algumas vezes, a parte difícil do desafio não é viver com 50 peças, isso é moleza. Difícil é parar de comprar. É chato dizer não para si mesma. Em geral, usamos as “compras” para nos agradar. Quando você decide parar de comprar, começa a perceber esse processo com mais clareza. Por exemplo:

a) Estou triste – vou comprar esta blusinha – estou melhor.
b) Foi um dia ruim no trabalho – vou levar este sapato lindo – estou melhor.
c) Engordei um pouco – vou comprar esta bata maravilhosa – estou melhor.
d) Não tem o cinto de onça que eu queria – vou comprar esta bolsa marrom – estou melhor.

Comprar alguma coisa não planejada nesses casos serve como gatilho para melhorar o nosso estado de espírito. Para compensar as mais diversas frustrações. Das mais pequenas (não tinha o cinto que eu queria) até as maiores (meu trabalho é uma droga). Se a gente parar para refletir bastante, podemos descobrir que fazemos isso com mais frequência do que imaginamos.

Por que isso é ruim? Porque não funciona. O motivo de você não se sentir bem naquele momento não tem nada a ver com o objeto que você está querendo, então comprá-lo não vai resolver. A felicidade de ter algo novo vai passar no dia seguinte, quando este “algo novo” já estiver no seu armário e passar a ser velho. Então, proponho outras válvulas de escape para substituir as “compras emocionais”:

a) Estou triste – vou tomar um banho demorado – estou melhor.
b) Foi um dia ruim no trabalho – vou ligar para alguém que eu gosto – estou melhor.
c) Engordei um pouco – vou dar uma caminhada – estou melhor.
d) Não tem o cinto de onça que eu queria – vou pra casa assistir uma série – estou melhor.

Tudo isso faz parte de transformar seu consumo em algo mais consciente. Saber por que você compra o que você compra. E evitar as armadilhas emocionais que podem estar por trás disso 😉

Agora que estamos conversados, vamos para o look do dia.

IMG_1890

IMG_1895

IMG_1898

Veja outros looks com as peças usadas hoje!
camiseta Star Wars
calça jeans rasgada

Quais são as 50 peças

Aqui estão catalogadas todas as 50 peças de roupa que vão fazer parte do desafio. Elas também estão listadas aqui no lado esquerdo da página, onde você pode clicar em cada uma para ver os looks que já foram feitos com a peça 😉

50-pecas

Dia #34 Orgulho nerd

Essa camiseta saiu para pôr a cara no sol hoje. Levei Han Solo, Leia e o Luke pra passear no sábado lindo que fez hoje aqui no Rio. Arrematei com bocão vermelho e óculos gatinha pra dar um toque feminino no look. Aproveitem o fim de semana, bitches! E nada de shopping, hein? Bora aproveitar o sol que está fazendo no Brasil inteiro. 😉

IMG_6844

IMG_6845

Veja outros looks com as peças usadas hoje!
camiseta Star Wars 
short jeans