Dia #132 Quantas horas isso vale?

A Carol levantou esse assunto no nosso grupo no Facebook (já entrou lá?). Ela disse que passou a comprar menos quando converteu o preço de um produto às horas em que seria necessário trabalhar para comprá-lo. Achei esta dica muito valiosa porque nos lembra que um produto nunca custa dinheiro e, sim, o tempo de vida que gastamos trabalhando por ele.

O Mujica fala disso (e muito mais) nesse vídeo aqui:

Experimente lembrar disso quando o seu salário cair na conta, provavelmente em alguns dias. Lembre de todas as horas de novembro que foram investidas trabalhando por ele (ao invés de fazer qualquer outra coisa, como passear com o cachorro ou ir à praia). É um ótimo exercício que vai ajudar não apenas a controlar a sua vida financeira mas, principalmente, a reavaliar a sua relação com o trabalho.


Veja outros looks com as peças usadas hoje!
camisa jeans
saia envelope preta 

Dia #105 Onde comprar, afinal?

A maioria das minhas roupas foi comprada em lojas fast fashion e quando escolhi as 50 peças com as quais passaria um ano, não imaginava que no primeiro trimestre elas já estariam velhas. Quer dizer, todo mundo sabe que a qualidade das roupas de fast fashion não é aquela coisa, mas eu esperava que elas durassem pelo menos um ano. Algumas camisetas já deram bolinhas, o jeans já está ficando desbotado, em resumo, nossas roupas não foram feitas para durarem.

Mas, quando você percebe que consegue viver bem com 20% do seu antigo guarda-roupa, conclui que talvez possa pagar um pouco mais pelas roupas e ainda assim economizar. Entre duas camisetas, uma de R$50 e outra de R$200, a segunda pode sair mais barato para você. Tudo depende da durabilidade. Não adianta pagar R$50 em uma camiseta, se ela tiver uma vida útil de 10 vezes. Não seria melhor pagar R$200 por uma que você consiga usar 100? A primeira saiu R$5 por “usada”, já a segunda, teoricamente mais cara, saiu por R$2.

Mas por que dá uma dor no coração pagar R$200 em uma camiseta? Porque a cultura do fast fashion nos acostumou mal. O preço das roupas ficou banalizado. Aprendemos a pagar pouco para ter muito. Nossas mães tinham que pagar mais pelas roupas e por isso tinham menos peças do que você. Muito provavelmente as roupas dela ainda existem. Herdei uma saia floral da minha mãe que deve ter uns 30 anos e está ótima. Infelizmente, não posso dizer o mesmo das minhas roupas.

Uma das decisões que eu tomei para mudar isso é valorizar e priorizar as roupas feitas na costureira. Eu adoro vestidos e nada melhor do que um feito sob medida. Outra meta é me informar melhor e saber escolher um tecido de qualidade. Hoje, me deixo levar muito pela aparência de um produto. Marcas caras também vendem lixo, infelizmente, e é melhor a gente treinar o olho para saber identificar um bom corte e uma boa matéria prima.

A terceira meta é descobrir novas marcas – e aí eu conto com a ajuda de vocês. Vamos procurar opções que respeitem essa nova fase e ofereçam:

a) qualidade
b) ética (nem precisa falar que não pode rolar trabalho escravo, né?)
c) sustentabilidade
d) criatividade

Se vocês conhecem marcas assim, por favor, me conta nos comentários. Aos poucos vou atualizando uma lista de dicas pra gente comprar com consciência limpa 😉

IMG_5533

IMG_5535

IMG_5531

IMG_5534

Veja outros looks com as roupas usadas hoje!
saia envelope preta
camiseta preta
jaqueta de couro

Dia #99 May the force be with you

Desde que saiu o trailer do novo Star Wars – que causou tanto amor nas pessoas de bem e tanta revolta nas pessoas do mal – tô louca pra sair na rua com minha camiseta do filme. Procurei por tudo e não encontrava, talvez eu a tivesse perdido em alguma viagem ou foi pra sacola de doação por engano ou quem sabe se autodestruiu de vergonha depois de saber que algumas pessoas não aceitam protagonistas negro e mulher em seu filme.

Já estava me dando por vencida quando pensei no que eu faria caso perca ou estrague uma das peças. Troco por outra? Igual? Pode ser diferente? Fico com 49? Enquanto refletia sobre a questão, acabei encontrando a camiseta escondida atrás do cesto de roupas sujas. Mas a dúvida continua. Ainda não defini bem essa regra. Aceito sugestões.

A camiseta Star Wars é uma das minhas preferidas e seria insubstituível, já que foi presente de uma amiga querida. Adoro vestir personagens que eu gosto. Nada mais pessoal, não é? Um dia, estava com uma camiseta Los Pollos Hermanos (do meu irmão) e sentia os olhares de cumplicidade dos fãs de Breaking Bad na rua. Pra quem também curte camisetas com personagens, coloquei pra vender uma do Poderoso Chefão e uma da Audrey na minha lojinha no Enjoei. Aliás, atualizei a loja com um montão de coisa legal. Vai lá ver!

IMG_5510-2

IMG_5511-2

IMG_5512-2

IMG_5509-2
P.S. Faz de conta que é um sabre de luz 😉

Veja outros looks com as peças usadas hoje!
saia envelope preta
camiseta Star Wars

Quais são as 50 peças

Aqui estão catalogadas todas as 50 peças de roupa que vão fazer parte do desafio. Elas também estão listadas aqui no lado esquerdo da página, onde você pode clicar em cada uma para ver os looks que já foram feitos com a peça 😉

50-pecas